Ativistas protestam contra cruzada evangelística e usam boneco de Jesus com faixa LGBT.

Publicado por em 4 de outubro de 2018

O evangelista Franklin Graham, filho do saudoso Billy Graham, falecido em fevereiro desse ano, precisou travar uma verdadeira batalha espiritual e moral para conseguir realizar mais uma das suas cruzadas evangelísticas, dessa vez em Blackpool, na Inglaterra.

O evento traduzido em português como “Festival da Esperança” tentou ser interrompido por ativistas LGBT, membros da igreja Liberty Church, em Blackpool, que se considera “inclusiva” e contrária aos ensinos bíblicos sobre o pecado da homossexualidade.

“Graham fala de maneira depreciativa sobre os LGBT, os muçulmanos e outras minorias… Para mim, à luz das muitas decisões políticas de [Donald] Trump que prejudicaram os mais vulneráveis ​​da sociedade, o apoio de Graham a Trump questiona sua credibilidade como líder cristão”, disse Nina Parker, uma das líderes da comunidade.

Até mesmo a prefeitura de Blackpool entrou na onda de protestos, utilizando para isso o maior monumento da cidade, uma torre com 18 metros de altura que foi iluminada com as cores do arco-íris, símbolo do movimento LGBT, durante os dias em que ocorreu a cruzada evangelística. Uma bandeira do movimento também foi hasteada na torre.

Apesar da resistência, a cruzada evangelística aconteceu e cerca de 9.000 pessoas participaram do evento. Centenas entregaram suas vidas para Cristo e pelo menos 50 mil assistiram a programação através da internet.

“Se você conversar com qualquer pastor ou líder das igrejas locais, eles estão muito satisfeitos com o que aconteceu neste fim de semana. Foi um grande avanço”, disse o pastor Steve Haskett, da Igreja Saint John de Blackpool, segundo informações do Christian Headlines.

Enquanto ocorria o evento, do lado de fora um grupo da Liberty Church com cerca de 30 pessoas protestaram utilizando um boneco de 3,5 metros de altura fazendo alusão a Cristo, pondo sobre ele uma faixa com as cores do movimento LGBT. Eles alegaram que Graham pregava um “discurso de ódio”.

O evangelista, no entanto, respondeu de forma serena durante o evento, deixando evidente a necessidade de arrependimento e a misericórdia de Deus para com todos.

“Quero que todos saibam que Deus os ama – incluindo todos esses manifestantes. Ele enviou Seu Filho Jesus Cristo para morrer pelos nossos pecados. Se nos voltarmos para Ele em arrependimento e fé, Deus não apenas nos perdoará, mas nos dará a vida eterna e um novo começo”, disse ele.

Tagged as

Opiniões dos ouvintes

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *



Rádio

Web Gospel

Current track

Title

Artist