Evangélica, Michelle Williams (ex-Destiny’s Child) compartilha luta contra depressão e fé na cura.

Publicado por em 22 de julho de 2018

A cantora Michelle Williams, ex-companheira de Beyoncé e Kelly Rowland no trio pop Destiny’s Child, revelou que seus problemas com depressão a levaram a procurar ajuda especializada e por isso está internada em uma clínica de saúde mental. Mas a adversidade não abalou sua fé em Deus e na crença de que alcançará a cura.

Michelle usou seu Instagram na última terça-feira, 17 de julho, para comunicar aos fãs que estava sendo internada numa clínica em Los Angeles para concluir o tratamento que fez contra a depressão ao longo dos últimos anos.

“Durante anos me dediquei a aumentar a conscientização sobre saúde mental e dizer as pessoas a reconhecerem quando é hora de procurar ajuda, apoio e orientação daqueles que amam e cuidam de seu bem-estar”, escreveu a cantora, que está noiva do pastor Chad Johnson, conhecido por ter sido capelão dos times de futebol americano Pittsburgh Steelers e L. A. Dodgers.

“Recentemente ouvi o mesmo conselho que dei a milhares de pessoas em todo o mundo e procurei ajuda de uma grande equipe de profissionais de saúde. Hoje, orgulhosa, feliz e saudável, permaneço aqui como alguém que continuará sempre a dar o exemplo”, acrescentou Michelle, que agradeceu o apoio do noivo: “Estamos juntos em uma jornada incrível e vamos ver o Mestre pintar uma obra de arte inestimável”.

De acordo com informações do portal TMZ, especializado em notícias de celebridades, Michelle já estava internada na clínica quando resolveu compartilhar sua situação. Seu noivo comentou o caso demonstrando satisfação com a decisão tomada pela cantora: “Estou muito orgulhoso de sua coragem e compromisso com isso”, afirmou o pastor Johnson.

Suicídio

Em outubro passado, Michelle Williams revelou que já sofreu com pensamentos suicidas enquanto integrava o Destiny’s Child. O sucesso estrondoso à época a levou à depressão: “Eu estava em um dos grupos femininos mais vendidos de todos os tempos, sofrendo com depressão”.

À época, a conversa com o empresário do trio, o pai de Beyoncé, não a ajudou a superar as dificuldades: “Quando eu falei isso para o nosso empresário, Mathew Knowles, ele disse: ‘Vocês assinaram um contrato multimilionário e estão prestes a sair em turnê. Qual o motivo de você estar deprimida?’. Então eu pensei que estava apenas cansada”, revelou, acrescentando que a depressão continuou “ao ponto em que eu era suicida e quis sair do grupo”.

Ao longo da entrevista ao The Talk, Michelle revelou que seus problemas vinham de antes do sucesso na carreira artística, e haviam começado aos 13 anos de idade. “Eu acho que, aos 25 anos, se existisse um nome para o que eu estava sentindo na época, eu teria dito que sofria de depressão”, explicou ela.

Há cinco anos, Michelle queixou-se de não ter obtido ajuda contra a depressão na igreja: “Somos ensinados a apenas ir à igreja e orar sobre isso. ‘O Senhor vai curar você’. Eu acredito que Deus dotou pessoas como médicos e terapeutas e essa pode ser a sua cura. Tire proveito disso. Vá ver um profissional para que eles possam avaliar você. Tudo bem se você estiver passando por algo. A depressão não é boa, mas não há problema em pedir ajuda”, declarou, em entrevista à Associated Press.


Opiniões dos ouvintes

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *



Rádio

Web Gospel

Current track

Title

Artist

Background